Bairro Pedra Branca potencializa sistema de segurança com a Engetel

Imprensa

Associação dos Moradores (AMO) coloca em prática o SIA, sistema referência no Sul do Brasil

“Passamos de um carro popular para uma Ferrari”. A comparação apresentada pelo presidente do Conselho da Associação dos Moradores da Pedra Branca (AMO), Vânio Pacheco de Abreu, parece simples, porém, resume com exatidão a qualidade e a potência do novo sistema de segurança implantado no bairro, denominado SIA (Segurança Integrada AMO). 

O projeto é da própria associação, que desde o seu surgimento faz monitoramento 24 horas e rondas dos vigilantes pelas ruas da Pedra Branca. “Trata-se de um aparato tecnológico de altíssima qualidade e precisão, criado para atender o bairro de forma inteligente e integrada”, resume o superintendente da AMO, Nilto Bogo.
A execução do SIA é assinada pela Engetel Automação e Segurança. Entre as principais mudanças, segundo o supervisor comercial da empresa, Jackson Soares, estão: a ampliação do número de câmeras (agora são 50), o monitoramento integrado com outras tecnologias e o espelhamento das imagens com outras unidades, como Polícia Militar ou Unisul (compartilhamento de imagens com ambas).
Além desses diferenciais, há o estudo realizado para a execução do SIA. “O sistema foi criado de forma inteligente, ou seja, levamos em conta o perfil do bairro, como os tipos de ocorrências registradas aqui e outros fatores de segurança. Sem dúvida é um grande diferencial no mercado, pois são poucos os projetos de segurança que são concebidos com esse nível de critério técnico. Sem dúvida, o SIA é uma referência no Sul do Brasil”, detalha Soares. 

Novo urbanismo
Vale lembrar que essa ampliação deu-se, também, em função da criação do Novo Urbanismo (os prédios novos), cujos moradores passaram a contribuir com o custo e manutenção do sistema de segurança. “O que trouxe melhorias para todo o bairro”, lembra o superintendente da AMO. 

Parcerias
O principal objetivo do incremento tecnológico aplicado na Pedra Branca é proteger ainda mais moradores, empresários, trabalhadores, estudantes e visitantes.
A AMO segue dialogando com a Unisul para colocar em prática um projeto de gestão de segurança para o bairro, aproveitando o conhecimento científico da universidade. “O próximo passo será lapidar o trabalho operacional, ou seja, colocar em prática todas as ideias e funções possíveis de se realizar devido à grande capacidade do SIA”, completa Nilto Bogo.

www.palhocense.com.br/on-line/cotidiano/bairro-pedra-branca-potencializa-sistema-de-seguranca-1.1455366#.U34_MvldWSp